sexta-feira, 10 de junho de 2011

Piratas do Caribe 4

O objetivo dessa vez é chegar na Fonte da Juventude, cujo mapa está em posse de Jack Sparrow, que por sua vez está preso nos calabouços do Rei George II (Richard Griffiths), em Londres. Lógico que ele escapa, senão não teria filme. Sou fã de carteirinha de Johnny Depp. Jack Sparrow, sem dúvidas, é um de seus melhores personagens. Morro de rir com o jeitão sempre pego de surpresa e a maneira incrível de suas fugas mal improvisadas. Jack está sempre de olho em alguma guloseima ou tomando um gole de vinho durante seu plano de fuga (que nunca é planejado). Eu pensei que fosse sentir falta de Elizabeth (Keira Knightley) e Will (Orlando Bloom), o casal das edições anteriores. Mas não faltou absolutamente nada, os novos personagens deram conta do recado direitinho.

Entraram em cena o religioso Philip (Sam Claflin) e a sereia Syrena (Astrid Bergés-Frisbey). E eu que jurava que as sereias eram moças aquáticas do bem. A batalha dos piratas contra as sereias é um dos pontos altos da trama. Todo o filme é excelente, as imagens são deslumbrantes e é um bônus extra poder assistir em 3d. O cenário é muito amplo, com florestas magníficas, oceanos e paisagens que chegam à perfeição. O título é muito apropriado, navegamos em águas misteriosas junto com os personagens. É o tipo de filme que me deixa bobo, anestesiado. Conseguiram resgatar a fantasia do primeiro filme e amarrar, com brilhantismo, comédia e ação. E dessa vez é escancarado o que já era óbvio: o grande protagonista de todas as edições é e sempre será Jack Sparrow.

Trazer Penélope Cruz para o filme é algo fascinante e até inacreditável (pelo menos pra mim). Sabe quando a festa já está boa e te dão um brigadeiro escondido? É mais ou menos isso. Sou apaixonado pela atriz, que, claro, deixou carimbada a sua personagem com um trabalho divino. Ela é Angélica, a filha do lendário Barba Negra, que também está em busca da Fonte da Juventude. Mas não sabe se a relação deles é amor, ou se ela apenas é uma cruel golpista que quer saber como chegar à fonte. Tem que descobrir assistindo. E não se levantem da cadeira antes de terminar TODOS os créditos finais do filme. Vale conferir um pedacinho da próxima continuação, para desespero das más línguas. Não entendo essa preocupação das pessoas em ver Hollywood faturando dinheiro. Fazer qualquer porcaria é um desrepeito com o público, mas manter um trabalho bem elaborado é qualidade cinematográfica. Se vão ganhar milhões com isso, bom pra eles. Só sei que a magia dessa aventura continua e Jack Sparrow sempre será bem recebido por mim. E agora, com Penélope Cruz no elenco, certamente vou estender o meu tapete vermelho. Que venha o quinto filme.

Um comentário:

  1. Que venha o quinto, o sexto, o sétimo!!! Jack Sparrow rules!!!

    ResponderExcluir